terça-feira, 11 de abril de 2006



Um exemplo de como esta língua (o português, entenda-se) soa muito bem, é harmoniosa e tem swing, é o disco da Paula Oliveira e do contrabaixista Bernardo Moreira, Lisboa que Adormece. Uma mão cheia de standards da música portuguesa em versão jazzística. Tudo o que está lá é bom: a voz, as melodias, os arranjos, as letras.