terça-feira, 30 de janeiro de 2007

Pelo sim, pelo não...

Pelo sim, pelo não, todos aqueles que são terminantemente contra o aborto, para serem verdadeiramente coerentes, deveriam também ser contra a masturbação masculina. Quantas carradas de putativos doutores, engenheiros, talentosos futebolistas, manequins saudavelmente anorécticos, cultíssimos apresentadores de televisão, dedicados priores, não são lançados, quais pára-quedistas, directamente para as profundezas dos infernos?