quarta-feira, 23 de maio de 2007

"O Fim Da Fé"

“O Fim Da Fé”é o título de um livro de Sam Harris.
Sam Harris é, entre várias outras coisas, um estudioso das tradições religiosas.
A leitura deste seu livro, já o disse o Rui, devia ser obrigatória.
Por conseguir desmontar argumentos que continuam a manter-nos ligados a rituais, a mitos, a comportamentos e a crenças que nada têm que ver com a nossa vida actual.
Não sendo uma descoberta, a forma como nos leva a pensar mais aprofundadamente sobre o essencial das questões da religião vale bem o tempo dispendido.
Para além disso, oferece-nos sugestões de leitura cuja boa disposição justifica, só por si, o esforço de uma apreciação.
Apenas alguns exemplos:
“Deveria ser fácil imaginar que a convicção na eficácia plena da oração, por exemplo, se torna uma questão acentuadamente pública a partir do momento em que é posta em prática: a partir do momento em que um cirurgião põe os seus instrumentos mundanos de lado e tenta suturar os seus pacientes por meio de orações, por exemplo, ou que um piloto tenta fazer aterrar um avião de passageiros pela simples repetição da palavra «Aleluia» dirigida aos comandos do aparelho, passamos rapidamente do domínio da fé privada para o foro criminal.”
“Para compreendermos até que ponto a nossa cultura partilha da irracionalidade dos nossos inimigos, basta substituir a palavra «Deus» pelo nome da nossa divindade favorita do Olimpo. Imagine o presidente Bush a dirigir-se ao National Prayer Breakfast nestes termos: ‘Por detrás da vida e de toda a história existe uma dedicação e um propósito, estabelecidos pela mão de um Zeus justo e leal’. Imagine o seu discurso ao Congresso (20 de Setembro de 2001), incluindo a frase, ‘a liberdade e o medo, a justiça e a crueldade sempre estiveram em guerra, e nós sabemos que Apolo toma partido pelas primeiras’”.
Carlos Chaves